Paranaguá como Inspiração

O tema que inspirou os artista foi a cidade de Paranaguá. A visão de cada um variou bastante, mas os temas abrangeram toda a história da cidade, desde os garimpos de ouro que trouxeram para a região os primeiros colonizadores, até assuntos do cotidiano da cidade.

O próprio nome da cidade dado pelos Índios Carijós que significa "Grande Mar Redondo" uma referência à Baía de Paranaguá, que posteriormente evoluiu para "Parnaguá" e, definitivamente, Paranaguá, foi transformado em joia.

As pedras trazidas de Portugal como lastro nos navios, que hoje circundam a Fonte da Camboa, os escravos que trabalhavam para os colonizadores, a estrada de ferro e a arte dos índios da região, também inspiraram belas peças. Temas como a pesca, o fandango, o casario colonial, o mangue que circunda a baia, assim como, as bóias, navios e rebocadores na região do porto tudo foi lembrado e traduzido em joias que contam a historia da cidade.

Danielle Miashiro
Nome da Peça: Rebocador
Inspiração: Os rebocadores que ajudam a atracar os navios.
Materiais: prata e lápis-lazuli.

 

Lélia Copruchinski
Nome da peça: Mangue
Inspiração: O mangue da baía de Paranaguá;.
Materiais: prata, turmalinas brutas, esmeraldas e resina.

Eluiza Helena Schaedler
Nome da Peça: Tainha
Inspiração: A pesca da tainha
Materiais: prata, esmalte e turquesa.
Sig Roeder
Nome da peça: Trapiche
Inspiração: Pneus que ficam amarrados na beira dos trapiches como proteção para amortecer o impacto dos barcos. Os brilhantes incrustados nas peças representam a interferência do mar e os micro-organismos que se acumulam sobre os pneus.
Materiais: prata, zircônia cúbica e couro.
Chico Jecupé
Nome da peça: Pernanguá
Inspiração: Nome dado a cidade pelos Índios Carijós que significa "Grande Mar Redondo" uma referência à Baía de Paranaguá, que posteriormente evoluiu para "Parnaguá" e, definitivamente, Paranaguá.
Namir Name de Dominicis
Nome da peça: Palha
Inspiração: Cestaria indígena.
Materiais: Prata
.
Gabriella Perfeito
Nome da peça: Sobrevivência de um Pescador
Inspiração: A pesca
Materiais: prata e topázio azul.
Evelin Hey Loureiro Santos
Nome da Peça: Pesca de Arte
Inspiração: A peça é uma homenagem a uma tradição que transcende gerações. A técnica e o cuidado, seja na confecção da rede de pesca ou no momento exato em que o pescador cerca os peixes, são representados simbolicamente em uma peça de prata e ouro.
Materiais: ouro, prata e couro.
Deisy Buba
Nome da peça: Riqueza que Vem do Mar
Inspiração: Porto de Paranaguá.
Materiais: prata e zircônia cúbica.
Brunhilde Gillung
Nome da peça: Sacada Colonial
Inspiração: Grades das sacadas das casas do período colonial.
Materiais: ouro, cristal rutilado, andaluzita e contas de turmalina.
Fotografia: Lélia Copruchinski
página 1página 2página 3
Atelier Lélia Copruchinski - tel: (41) 9186-8731 / 3232-5638 - Curitiba - Paraná - Brasil
mais informações sobre o livro
tudo sobre

Design de Joias

saiba mais